PUBLICIDADE

Nova biblioteca incentiva o prazer da leitura entre detentas de Três Lagoas


PUBLICIDADE
  • mell280

16/07/2011 07h07

Nova biblioteca incentiva o prazer da leitura entre detentas de Três Lagoas

Terezinha de Oliveira


 

          Três Lagoas (MS) – Com cerca de 400 obras literárias doadas por colaboradores, a unidade penal de regime semiaberto da cidade, destinada às mulheres, agora conta com um espaço onde as reeducandas poderão desfrutar das possibilidades proporcionadas pela leitura. 

         A nova biblioteca do Estabelecimento Penal Feminino de Regimes Semiaberto, Aberto e Assistência às Albergadas de Três Lagoas (EPRSAAATL) funciona em um espaço pequeno instalado no solário entre as celas. No acervo constam obras de autoajuda, espírita, romances, contos entre outros estilos literários. Todas as reeducandas poderão fazer empréstimos e ficarem com os livros em seus alojamentos. 

        Segundo a diretora do presídio, Leonice Miranda Rocha Guarini, a ideia de disponibilizar livros e revistas para as reeducandas visa levar informação e cultura, e ainda representar uma ocupação produtiva. “A leitura é de grande importância, como forma de aprendizado, ampliação de conhecimentos e lazer”, destaca. 

         Cursos de capacitação 

        No EPRSAAATL, outro enfoque é a realização de cursos profissionalizantes, já tendo sido promovidas diversas capacitações para a detentas, principalmente na área de trabalhos manuais e embelezamento pessoal. Durante o dia, elas saem da unidade penal para trabalhar e, à noite, quando retornam, participam dos cursos oferecidos no próprio presídio. 

         Na noite de quarta-feira (13), cinco reeducandas receberam certificado de conclusão do curso de pintura em tecidos, desenvolvido por meio de parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e o Conselho da Comunidade de Três Lagoas. 

        “Existe muito interesse das internas pelos cursos oferecidos como forma de qualificação profissional, o que segundo elas mesmas, proporciona uma fonte de renda alternativa”, comenta a diretora. 

         Conforme Leonice, já estão previstas mais duas qualificações: uma de produção de cachecóis em tricô e outra de designer de sobrancelhas; ambas com o apoio Conselho da Comunidade e da Igreja Nazareno. 

 
 




PUBLICIDADE
  • WhatsApp TUDODOMS459
PUBLICIDADE
  • academia374
  • museu da cachaça319
  • Imobiliaria12
PUBLICIDADE